Quinta-feira, 25 de Março de 2010
A tosta mista já era!

A determinada altura, dei por acertado julgar que as gentes de agora tinham por principal preocupação abancar em determinados estabelecimentos cá da terra e toca de mandar vir, entre outras petisqueiras, a apetitosa tosta mista. Terá sido - e disso me penitencio agora... - um julgamento algo apressado e prova de tal conclusão, é o que agora dou à estampa. Na verdade, quase que de um dia para o outro, como que fugindo por água abaixo, vi desaparecer a imagem por muitos formulada ao longo de anos a fio, a qual, se não crucificava a presente geração, em nada era abonatória quanto à vontade de "vergar a mola" no preparo dos mimos da horticultura ou no amanho das leiras herdadas dos "velhos", muitas delas já a monte...
De um dia para o outro, bastou o início dos trabalhos da ligação à futura escola do Borralhal, sendo que logo nas primeiras horas, dava gosto ver muitos nespereirenses apostados em disputar a terra que importa retirar do local. Carretas, carrinhas e tractores, depressa enxamearam as cercanias da Feira, deixando por todo o lado as amostras do "ouro" que antes tinham carregado.
Porque não me parece que tal se fica a dever à moderna directriz dos médicos na qual recomendam que se faça exercício físico, não deixa de ser um sinal claro dos tempos que correm. Ao fim e ao cabo, se calhar está aí o corroborar do presságio de quem no início da crise que nos tem sacudido, fez questão de sentenciar que todas as belgas e leiras iriam ser cultivadas mais dia menos dia.Sabemos que muitos adeptos tem o sistema de comer fácil e limpinho.
Mesmo assim, aí está o que pode ser considerado como sendo o tal sinal. O sinal dos tempos.



publicado por Alves Pinto às 09:39
link do post | comentar | favorito

mais sobre o Alves Pinto
pesquisar
 
Entradas recentes

A nossa Feira

O Culto do Linho

Lições de Vida

Mãe

Recordações do passado

O típico par de Nespereir...

Saudosista!...

Festa Rija

Raio de sonho!

A tosta mista já era!

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010