Sexta-feira, 16 de Abril de 2010
Recordações do passado

 

Hoje apetece-me recordar o tempo quando a moçarada passava a penates ao casario do lugar do Cancelo ou à porta da Quinta do Cadafaz a caminho de Alvarenga para ver hora e meia de pontapé para a frente; ao mesmo tempo, voltar a falar dos bravos nespereirenses que demandavam Regoufe e Rio de Frades, outras vezes as minas do Pejão em caminhadas que duravam sete e mais horas. Podia relembrar também o tempo em que as mulheres demandavam o Grou e de lá traziam grandes molhos de lenha destinados a atiçar o fogo nos fornos das doceiras de então. Podia…mas para quê?... relatar tantos casos de vida que hoje em dia a ninguém passa pela cabeça. Fala-se à boca cheia de crise, mas que razões não teriam as gentes dos anos cinquenta, sessenta e por aí?!... Por certo razões para falar de fome que nalguns casos, dizia-se, era de esganar. Podia falar, enfim, dos colchões de grêta que, ciclicamente, açambarcavam palha até dizer chega, mesmo assim tão confidentes ou mais do que são agora os modernos “molaflexes”. Podia trazer à baila as camisas de talas ou as calças de fiôco que estalicavam à medida que o tempo corria. Podia isto e aquilo, mas fico-me por mais estes dois apontamentos: as calças de racha aberta, com o propósito de facilitar a vida por alturas do “faz caquinha” e a gostosa visita de um vendedor de limonada, munido do canado revestido a cortiça “pamorde agantar o sol do meio dia”, sendo que cada coco custava um tostão e só os mais endinheirados desfrutavam do “pirolito de bola”, um refresco gasoso que se vendia em garrafas de vidro e em cuja abertura reinava o dedo indicador que então substituía o actual abre-latas. Hoje em dia, porque quem reina é a ”mini” ou a reles “sevanepe”, sabe-me bem reviver tais andanças e desabafar: viva o futuro, mas enquanto puder, dizer também viva o passado!



publicado por Alves Pinto às 12:06
link do post | comentar | favorito

mais sobre o Alves Pinto
pesquisar
 
Entradas recentes

A nossa Feira

O Culto do Linho

Lições de Vida

Mãe

Recordações do passado

O típico par de Nespereir...

Saudosista!...

Festa Rija

Raio de sonho!

A tosta mista já era!

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010